Saiba mais sobre Cirurgia de Joanete

Saiba mais sobre a Cirurgia de Joanete!

postado em: Fisioterapia, Ortopedia, Saúde | 0

A cirurgia de joanete é uma técnica terapêutica que visa oferecer mais qualidade de vida para pessoas que apresentam essa patologia nos pés. Por meio dela é possível fazer a correção da posição do osso para minimizar a proeminência, aliviando as dores e os desconfortos.

Há casos em que a intervenção cirúrgica é essencial, mas nem sempre existe a necessidade de realizar esse tratamento. Para saber quando a cirurgia é indicada, conversamos com o Dr. André Perin Shecaira, Especialista em Cirurgia do Pé e Tornozelo.

Continue a leitura deste post para conferir o que ele nos explicou sobre o que é o joanete, suas causas e seus sintomas, bem como as indicações da cirurgia, como ela é feita e os cuidados no pós-operatório.

O que é o Joanete?

Existem dois tipos de joanete. Aquele que se forma na parte externa do pé, na base do dedo quinto dedo (o dedinho), é chamado de Joanete Sastre, bunionette ou joanete de alfaiate. A deformação que ocorre na parte interna do pé, na base do primeiro dedo (o dedão), recebe o nome de Hálux Valgo ou Hallux Valgus.

O joanete Hálux Valgo é uma deformação óssea que causa proeminência no pé. O osso fica saltado formando um “caroço”, mas o grande problema não está na estética, e sim nos incômodos que essa condição desencadeia. A deformação é dolorosa e pode causar dificuldades para caminhar e usar calçados fechados ou justos.

O joanete é um problema muito comum, que varia de intensidade para cada pessoa. Pode ser mais ou menos proeminente e gerar pouco ou muito desconforto. A tendência é que ele continue crescendo com o tempo, mas não existe uma regra geral para isso. Sua evolução pode ser relativamente rápida ou demorar vários anos.

Quais são as Causas do Joanete?

Vários fatores contribuem para a formação do joanete. Trata-se de uma condição multifatorial, mas que aponta sua causa mais comum na hereditariedade. Assim, se uma pessoa tem tendência para desenvolver essa deformação óssea no pé, existe uma probabilidade maior de ela acontecer.

Há quem acredite que o sapato de bico fino ou muito apertado é o que causa o joanete, mas o problema só se manifesta sob essa condição se a pessoa apresentar um componente genético favorável para isso.

Se você tiver tendência a desenvolver a deformação e usar constantemente calçados justos, o joanete tem uma grande chance de se manifestar com o tempo. Se uma pessoa não tem essa suscetibilidade, usar um sapato apertado não causará a deformação, porque ele apenas potencializa a genética do indivíduo.

Isso não significa que não há problemas em manter esse hábito. É válido lembrar que calçados apertados e desconfortáveis dificultam a circulação sanguínea dos pés e causam sobrecarga em suas estruturas. Por isso, o joanete pode não se manifestar, mas outros problemas serão desencadeadas em função dessa agressão contínua.

Quais são os Sintomas?

Identificar o joanete também não é uma tarefa muito difícil, já que a proeminência óssea pode ser facilmente percebida pelo próprio indivíduo. Ela é seguida pela sensação dolorosa exatamente naquela articulação.

Outro sintoma comum, conforme citamos, é a dificuldade para usar calçados fechados ou apertados e desconforto ao caminhar. Também existe a possibilidade dos incômodos se estenderem para os demais dedos.

Isso acontece porque há uma tendência a apoiar mais peso na parte oposta do pé, com o objetivo de evitar a dor do joanete. Assim, há sobrecarga nessas estruturas, o que desencadeia outros problemas e pode levar à deformação dos dedos laterais, formando garras.

Quais são as Indicações da Cirurgia de Joanete?

A cirurgia de joanete é um tratamento definitivo, mas quando o paciente é diagnosticado com essa deformação antes de indicar a cirurgia corretiva, o profissional recomenda uma mudança no tipo de calçado utilizado.

É importante preferir aqueles que têm a parte da frente (câmara anterior) mais larga, a fim de acomodar adequadamente todos os dedos do pé e evitar a pressão sobre a articulação de base do primeiro dedo. Desse modo, a dor deveria ser aliviada, a pessoa conseguiria caminhar sem sentir incômodos e evitaria a evolução da deformidade.

No entanto, há casos em que essa medida não é suficiente e o paciente continua sentindo desconfortos. Quando isso acontece, a cirurgia de joanete é indicada para melhorar a qualidade de vida, e a decisão independe da intensidade da deformação.

Há pacientes que mesmo com uma proeminência óssea menor sentem muita dor. O tamanho da proeminência não é um fator que indica a necessidade ou não da intervenção cirúrgica. É avaliado a intensidade das manifestações dolorosas e o quanto isso está interferindo no bem-estar e nas atividades rotineiras da pessoa.

Lembrando que nenhum paciente é obrigado a fazer a cirurgia de joanete. O profissional poderá indicar o procedimento, mas cabe ao indivíduo escolher se deseja ou não passar por esse tratamento. É uma decisão tomada em comum acordo entre especialista e paciente.

Que Procedimentos são Necessários para a Cirurgia de Joanete?

A cirurgia de joanete apresenta quase 200 técnicas diferentes, pois não existe um tratamento ideal ou uniforme que atenda a todos os casos. O procedimento é individualizado considerando-se as características do paciente, bem como as da deformação em si.

De toda forma, podemos aplicar a técnica aberta ou a técnica fechada, chamada de percutânea. Ambas são eficazes, mas atualmente existe uma preferência pelo segundo procedimento em função de ser menos invasivo e por permitir um pós-operatório mais tranquilo.

Nesse tipo de cirurgia o especialista faz pequenos furos no pé, por onde insere os instrumentos que ajudam a remodelar os ossos. Assim, as áreas que precisam de correções são trabalhadas de uma forma minimamente invasiva e a proeminência é eliminada. É possível trabalhar o pé inteiro sem deixar o paciente com grandes cicatrizes.

O procedimento não é complicado e a pessoa pode ser liberada no mesmo dia ou no dia seguinte, dependendo da recuperação e do tipo de anestesia utilizado. Isso também varia em função da necessidade de cada um, podendo ser local, raquianestesia ou geral.

Quais são os Cuidados Pós-Operatórios?

Embora seja uma operação, a cirurgia de joanete é um procedimento muito tranquilo e seguro, que permite ao paciente sair caminhando logo após a operação. O Dr. André nos relatou que os pacientes que ele trata são liberados com uma sandália augusta, que apresenta uma plataforma reta e permite que a pessoa apoie o pé no chão no pós-operatório.

Essa sandália precisa ser utilizada por 4 semanas, em média, e não impede a pessoa de realizar ações como caminhar ou dirigir. Depois desse período é iniciado o processo de reabilitação, feito por meio de sessões de fisioterapia.

A Órtese Augusta Hálux Valgo e a Cinta para Tração Hálux Valgo, da Salvapé, é outro item muito interessante para recuperação no pós-operatório. Ela evita as movimentações da articulação, mantendo o dedão imobilizado para que os tecidos possam se recuperar adequadamente. Assim, não existe a necessidade de engessar todo o pé — o que gera mais conforto para o paciente.

O especialista também fará outras recomendações para a recuperação no pós-operatório da cirurgia de joanete. Elas podem incluir questões de higiene, esforço, a necessidade ou não de curativos e a administração de medicamentos.

Uma das principais medidas é realmente a imobilização da articulação para que haja uma correta cicatrização dos tecidos moles e do osso. Por isso, é fundamental o uso de produtos como a sandália augusta, citada pelo Dr. André, e a cinta para tração Hálux Valgo, da Salvapé.

Se você tem essa deformação e já buscou, sem sucesso, alternativas para minimizar o desconforto que ela causa, talvez seja interessante conversar com seu médico sobre a cirurgia de joanete. Assim, você conseguirá reverter o problema, minimizar as dores e ter mais qualidade de vida, protegendo os demais dedos.

Gostou deste artigo? Então, compartilhe-o nas redes sociais para que outras pessoas também possam se informar melhor sobre o assunto!

Seguir Equipe Salvapé:

Fundada em 1938, a SalvaPé foi pioneira no mercado de produtos ortopédicos no Brasil. São mais de 80 anos trabalhando em parceria com os melhores profissionais da saúde do país para oferecer produtos com foco em inovação e qualidade. SalvaPé, desde 1938, Produtos Ortopédicos da Cabeça aos Pés.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *