Dor na lombar: quais são as causas, sintomas e tratamentos?

postado em: Saúde | 0

Você também já sentiu dor na lombar? Essa é uma condição muito comum que a maioria das pessoas já experimentou, seja por causa da má postura, de um esforço excessivo ou até mesmo porque desenvolveu-se algum problema mais complexo.

Geralmente as pessoas procuram tratar essa condição sozinhas, seja por meio da automedicação ou práticas alternativas como a massagem. É verdade que há casos em que ela traz um excelente resultado, no entanto, o ideal é que essa terapia seja indicada por um especialista.

Isso porque a dor na lombar pode ter causas diversas, então é fundamental entender o que a está provocando para tratar corretamente. E foi por isso que nós preparamos este artigo. Continue lendo para entender o que desencadeia essa dor, quais são os seus sintomas e as principais formas de tratamento. Acompanhe!

O que é a dor na lombar?

A dor na lombar, ou lombalgia, é um incômodo que se manifesta na porção final da coluna, sendo aquela localizada mais próximo à bacia. Ela causa um desconforto constante que pode agravar-se quando a pessoa fica muito tempo sentada, em pé ou em uma determinada posição.

Essa é uma das dores mais comuns e recorrentes nos consultórios de Ortopedia, sendo que representa mais de 50% dos casos de dores nas costas, segundo o Dr. Marcos Cardoso, Ortopedista do HCor de São Paulo.

Uma das explicações para isso está no fato de que a lombar sustenta muito peso, portanto, movimentos equivocados e esforços excessivos causam sobrecarga nela, além da postura inadequada.

Essa sensação dolorosa pode se manifestar em pessoas de todas as idades. No entanto, é mais comum em indivíduos adultos, já que está bastante relacionada com as condições de trabalho. Também é recorrente em pessoas que praticam atividades e exercícios físicos incorretamente ou em excesso.

Quais são os sintomas da dor na lombar?

A lombalgia se caracteriza pela dor localizada abaixo das últimas costelas, especificamente nas costas, acima das linhas glúteas. Algumas pessoas sentem, também, dores nos membros inferiores e nas nádegas.

Quando uma dor na lombar se manifesta ela incomoda constantemente e ainda pode ocasionar pontadas agudas, dependendo do movimento realizado ou da posição assumida. Sendo assim, quem está sob essa condição pode sentir ainda mais dor se ficar muito tempo em pé ou sentado, por exemplo.

Somente se manifestam outros sintomas se a dor na lombar for causada por uma condição mais complexa, como uma infecção ou inflamação. Além disso, ela pode ser confundida com uma crise renal, mas difere dela porque no segundo caso também ocorre, por exemplo, vômito e febre.

Quais as causas da dor na lombar?

A dor na lombar pode ser classificada em dois tipos diferentes, sendo:

  • lombalgia aguda: é classificada como uma dor lombar aguda quando o problema surgiu há menos de seis semanas; geralmente ela é causada pela má postura ou esforço excessivo;

  • lombalgia crônica: quando a dor está incomodando há mais de 12 semanas e nem sempre é possível identificar a sua causa, podendo estar relacionada com a artrose ou hérnia de disco.

Ou seja, existem diferentes causas possíveis para a dor na lombar e, a seguir, listamos algumas condições que podem desencadear esse problema.

Má postura

Toda a estrutura musculoesquelética humana tem um encaixe perfeito para que não haja sobrecarga em nenhuma área. No entanto, quando assumimos uma postura errada esforçamos demais certas partes do corpo, como acontece com a lombar.

Quando permanecemos muito tempo sentados, por exemplo, inclinamos o corpo para frente ou deixamos apenas um braço apoiado, o que esforça demais a musculatura e as articulações. Assim, elas ficam tensionadas e se manifesta a dor.

Inflamação

Um trauma ou sobrecarga muito grande sobre a musculatura e/ou as vértebras da coluna podem gerar uma lesão inflamatória. Sendo assim, a dor na lombar se manifestará em decorrência dessa inflamação dos tecidos.

Hérnia de disco

Entre as vértebras da coluna existe uma espécie de amortecedor natural que evita o atrito dos ossos. A hérnia de disco se caracteriza pela alteração no formato dessas estruturas e/ou o extravasamento do líquido em seu interior. Assim acontece um contato excessivo entre os ossos e ocorre uma pressão sobre o nervo, causando a dor na lombar.

Artrose

A artrose é um problema que pode se manifestar em qualquer articulação do corpo, inclusive na coluna. Ela se caracteriza pela perda da cartilagem localizada entre os ossos, o que ocasiona também a sua degeneração. Trata-se de uma doença crônica irreversível.

Escorregamento de vértebra

Essa condição é chamada de espondilolistese e ocorre quando uma vértebra escorrega para cima da outra. Existem diferentes tipos desse problema, no entanto, o mais frequente é aquele provocado por uma lesão na porção intra-articular, causando sua fratura ou alongamento.

Como se prevenir contra a dor na lombar?

A principal forma de prevenção para a dor na lombar é evitar a sobrecarga nessa porção da coluna. Para isso é importante manter uma boa postura e ter cuidado ao manusear objetos e volumes pesados. Para que essa condição não se manifeste, adote as seguintes medidas:

  • pratique atividades físicas para fortalecer os músculos da região lombar;

  • mantenha uma postura adequada sentado, deitado, em pé ou caminhando;

  • evite permanecer muito tempo sentado ou em pé;

  • prefira cadeiras e poltronas que tenham apoio para a lombar;

  • evite carregar volumes muito pesados;

  • faça pausas estratégicas nas atividades e trabalhos para alongar as costas;

  • quando for abaixar, flexione os joelhos para não curvar as costas;

  • aqueça, alongue e resfrie o corpo nas práticas esportivas e atividades físicas;

  • use cintas elásticas ou coletes para corrigir a postura e proteger a lombar;

  • mantenha o peso corporal saudável.

Como tratar a dor na lombar?

O problema quando se manifesta uma dor na lombar não é somente conviver com a sensação dolorosa, mas também as complicações que isso pode trazer para o restante do corpo. Afinal, é natural tentarmos compensar a postura para evitar a dor, mas assim sobrecarregamos outras estruturas.

Além disso, não podemos esquecer de que a dor também pode ser o sintoma de alguma condição mais grave. Por isso, é muito importante consultar um especialista, evitando a automedicação e o autotratamento.

É fundamental procurar um médico quando a dor se torna persistente, pois podem ocorrer complicações como o desgaste dos tecidos. O retardo do diagnóstico interfere no tratamento de doenças mais graves, como a hérnia de disco ou até mesmo um tumor.

Embora exercícios, massagens e sessões de fisioterapia tragam efeitos positivos para a dor na lombar, é fundamental que o ortopedista identifique as causas do problema. Assim, a terapia será direcionada do modo correto e trará efeitos mais rápidos e eficazes.

A dor na lombar recebe tratamento de acordo com aquilo que a esteja ocasionando, sendo algumas alternativas:

  • correção da postura;

  • uso de cintas ou coletes ortopédicos;

  • sessões de fisioterapia;

  • exercícios direcionados;

  • medicamentos.

Para muita gente a dor na lombar é uma velha companheira, que está sempre presente, mas fique atento se isso acontece com você. Afinal, ela pode ser apenas resultado da má postura, mas também estar indicando algo que exija atenção. Na dúvida, consulte um médico e procure sempre adotar medidas preventivas.

Gostou do artigo? Então receba outras informações interessantes como essa diretamente em seu e-mail. Assine a nossa newsletter!

Seguir Equipe Salvapé:

Fundada em 1938, a SalvaPé foi pioneira no mercado de produtos ortopédicos no Brasil. São mais de 80 anos trabalhando em parceria com os melhores profissionais da saúde do país para oferecer produtos com foco em inovação e qualidade. SalvaPé, desde 1938, Produtos Ortopédicos da Cabeça aos Pés.

Deixe uma resposta