Tipos de Joelheiras: Entenda como escolher a sua!

Uma das maiores preocupações das pessoas que praticam esportes, principalmente os de alto impacto, é a lesão no joelho. Essa articulação, fundamental para a prática de exercícios físicos e movimentos comuns do dia a dia, como caminhar e subir um lance de escada, é uma região muito sensível e que precisa de proteção — e existem diversos tipos de joelheiras para isso.

No post de hoje, você vai conferir os motivos de utilizar a joelheira, quais são as opções disponíveis no mercado e algumas dicas de como escolher a sua. Vamos conferir?

Razões para usar uma joelheira

Projetada para manter a articulação do joelho estável e na posição adequada, a joelheira cumpre o papel de prevenir lesões durante os exercícios físicos, as quais estão associadas especialmente a microtraumas de repetição.

Se um atleta está sujeito a dores no joelho ou desalinhamentos, treinar sem esse acessório é sinônimo de risco aumentado para o desenvolvimento de problemas graves no ligamento cruzado ou cartilagens.

Além de prevenção, as joelheiras exercem função de tratamento após a ocorrência de traumas, como uma entorse de joelho. Durante a recuperação, imobilizar o local é necessário para acelerar todo o processo e evitar complicações.

Tipos de Joelheiras

Existem diversas modalidades de joelheiras disponíveis no mercado, com formatos, materiais e indicações de uso diferentes. Descubra um pouco mais sobre elas a seguir.

Joelheira Elástica

Com indicação para praticantes de esportes, a joelheira elástica atua como um suporte mecânico para o joelho em atividades de média e alta intensidade, como corridas, trilhas, saltos, agachamentos e levantamento de pesos.

Flexíveis e completamente livres de hastes metálicas, esse acessório não limita nem substitui a função de um joelho saudável. Elas foram projetadas com a finalidade de proteger as articulações de lesões e danos no futuro.

O seu mecanismo de ação envolve a compressão do local, que reduz o tamanho dos vasos sanguíneos e melhora a circulação de sangue. Assim, o estresse muscular na área do joelho e da perna é amenizado.

Essa compressão, também, diminui a vibração muscular e a instabilidade do joelho, o que proporciona uma base estável importante durante a prática de esportes.

Quanto ao custo desse acessório, ele varia entre 30 a 200 reais, de acordo com modelos e marcas.

Órtese

Chamada também de órtese de reabilitação ou funcional, essa é a opção indicada quando uma lesão já está instalada no joelho do paciente. Entre os exemplos estão rupturas de tendão ou ligamentos, lesões no menisco e até fraturas.

A imobilização, também, deve ser feita após passar por uma cirurgia de joelho. Dessa forma, é possível acelerar a cicatrização dos tecidos e obter uma recuperação completa.

Existem diversos tipos diferentes de órteses para os mais diversos tipos de tratamento. Elas vão desde uma órtese simples que atua comprimindo e mantendo a patela em seu lugar, ou órteses que oferecem absorção de impacto e sistemas de compressão complexos, até órteses com travas para limitação de movimentos e suporte rígido para a articulação.

Embora algumas possam restringir os movimentos, a utilização de órteses de joelho é imprescindível para uma recuperação rápida e segura. Além de muitas vezes permitir que o paciente tenha um certo nível de autônomia, sem depender do auxílio de itens como andadores ou cadeiras de roda.

O preço das órteses de joelho varia bastante, com modelos que custam desde 150 reais até os mais modernos, com valores acima de 3000 reais. Sua utilização deve sempre ser acompanhada por um profissional da saúde.

Faixa simples

A faixa simples é o modelo de joelheira mais popular entre os atletas que fazem levantamento de pesos. Posicionadas firmemente ao redor dos joelhos, em espiral, esse acessório aumenta o desempenho do atleta e evita o desenvolvimento de lesões associadas aos agachamentos e altas cargas.

No entanto, é preciso tomar cuidado com a forma que essa faixa é colocada. Se ela ficar muito apertada, pode acabar pressionando a patela contra a cartilagem em excesso, o que resulta em dano cartilaginoso e outros problemas na região.

As faixas simples custam de 20 a 100 reais.

Dicas para escolher a sua

Está em dúvidas sobre qual tipo de joelheira comprar e como utilizá-la corretamente? Separamos algumas dicas para ajudar você nesse processo.

Conheça o seu objetivo

Antes de escolher a sua joelheira, você deve analisar qual é o motivo de uso do acessório e conversar com seu médico. Para prevenção, se você é adepto das corridas, a joelheira elástica é a mais indicada. Caso faça agachamentos mais pesados, a faixa simples deve ser a opção.

Para pessoas que estão em tratamento dos joelhos machucados ou em período pós-cirúrgico, a órtese imobilizadora é o modelo correto.

Consulte um médico para receber maiores recomendações sobre a joelheira ideal, aquela que vai atender as suas necessidades, patologias e condição física.

Verifique o tamanho

Disponível no mercado em todos os tamanhos, você deve encontrar a joelheira com as dimensões compatíveis com o formato e diâmetro da sua articulação para garantir uma boa compra.

Se o acessório for muito grande, não dará o suporte suficiente durante a prática de exercícios. Caso seja pequeno, ele vai ficar muito apertado, o que causa desconfortos e complicações, como inchaço e hematomas.

Fique atento ao material

A joelheira deve ser produzida em um material que proporcione o máximo de conforto possível, pois, caso contrário, você pode deixar de usá-la.

As feitas em neoprene ou qualquer outro tipo de fibra sintética mantêm a região aquecida, o que pode ser desagradável para pessoas que não toleram muito bem o calor.

Se você faz parte desse time, os modelos com correias reguláveis, que favorecem a circulação de ar e não aquecem tanto, são as mais indicadas.

Respeite o tempo de uso

Seguir o tratamento estabelecido pelo seu médico e respeitar o tempo de uso da joelheira é fundamental para a sua recuperação. Utilize esse acessório pelas horas recomendadas diariamente, pela quantidade de dias prescritos. Somente assim você estará protegendo os seus joelhos de complicações e agravos que afetam a sua saúde de modo integral.

Agora que você já sabe quais são os principais tipos de joelheiras e como escolher o modelo ideal, temos uma dica extra: não deixe de praticar exercícios que fortalecem essas articulações. Essa é a melhor forma de prevenir lesões e garantir a sua qualidade de vida.

Quer descobrir mais sobre o assunto? Aproveite que já está por aqui e descubra 11 exercícios que fazem muito bem para os seus joelhos. Até a próxima!

Seguir Equipe Salvapé:

Fundada em 1938, a SalvaPé foi pioneira no mercado de produtos ortopédicos no Brasil. São mais de 80 anos trabalhando em parceria com os melhores profissionais da saúde do país para oferecer produtos com foco em inovação e qualidade. SalvaPé, desde 1938, Produtos Ortopédicos da Cabeça aos Pés.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *