Dores na Sola do Pé, Entenda e Saiba Mais.

A dor na sola do pé é uma das queixas mais frequentes nos consultórios de ortopedia — no entanto, é alto o número de pacientes que mudam suas atividades da rotina e usam remédios para conviver com a dor, sem se preocupar em investigar qual a causa do problema.

Visitar um especialista periodicamente é muito importante para avaliar a saúde dos seus ossos e articulações. Assim, é possível evitar que os sintomas tornem-se tão graves a ponto de medidas convencionais não surtirem mais efeitos.

Neste post, você vai descobrir quais são as principais causas de dores na sola do pé. Fique atento e procure ajuda assim que necessário. Vamos lá?

As principais causas de dores na sola do pé

De acordo com o Dr. Thiago Bertoche, médico ortopedista e traumatologista especialista em cirurgia do pé e tornozelo e membro titular da ABTPé (Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia de Tornozelo e Pé), a dor na sola do pé pode ser causada por fatores mecânicos, neurológicos ou inflamatórios ou por distúrbios mistos. Na sequência, elencamos as principais causas desse problema.

Fascite plantar

A fascite plantar é uma das doenças que mais causam dor na sola do pé. Mais frequente entre as mulheres, essa inflamação no tecido que reveste a estrutura tem como principal sintoma a dor forte — semelhante a uma fisgada —, a rigidez e a queimação nos pés.

A fascite plantar se manifesta, principalmente, pelo período da manhã. Com o movimento do corpo, o que melhora a circulação sanguínea na região inflamada, as dores vão diminuindo ao longo do dia.

Geralmente, o problema acomete pessoas que estão acima do peso, que praticam exercícios físicos de alto impacto e que utilizam sapatos inadequados, como os de bico fino e salto muito alto.

Esporão de calcâneo

Trata-se de uma doença que acontece como consequência da pressão excessiva da fáscia plantar sobre o osso calcâneo, o que acaba provocando uma protuberância no calcanhar.

O problema é mais comum entre pessoas que estão com sobrepeso, que têm o arco do pé muito elevado ou plano e entre aquelas que têm hábitos que aumentam a pressão sobre o calcanhar, como:

  • usar sapatos muito duros;
  • correr sem tênis com amortecimento;
  • passar muitas horas do dia em pé.

O principal sintoma do esporão de calcâneo é a dor aguda ao acordar, visto que a inflamação da fáscia é mais intensa nesse período do dia.

Entorse do pé

Quem nunca deu aquela pisada errada que causou uma torção no pé? Embora seja mais comum entre os atletas, a entorse pode acontecer com qualquer pessoa enquanto ela caminha, corre ou dança, ou seja, se movimenta.

Caracterizado pela torção exagerada do tornozelo, o que faz com que os ligamentos sejam esticados em excesso, esse problema pode causar alguns sintomas, como inchaço, dificuldade para caminhar e dor na sola do pé.

Excesso de atividades físicas

Pegar pesado na academia também pode deixar a sua sola do pé dolorida, visto que alguns exercícios podem causar inflamação dos tecidos e tendões dos pés, o que resulta em dor e desconforto.

Nesses casos, o tipo de calçado que você usa para executar os movimentos é muito importante para prevenir as lesões. Caso sinta dor, é melhor parar — afinal, o seu corpo emite sinais quando algo não está certo.

Alterações anatômicas

Alterações anatômicas do pé, como pé plano, conhecido popularmente como pé chato, ou pé torto, também podem fazer com que a sola fique dolorida. Além disso, esses desvios também podem causar problemas e dores em outras regiões do corpo, como na coluna e na articulação do joelho.

Metatarsalgia

A dor nos metatarsos, que são os ossos medianos e longos da ponta dos pés, atinge a região plantar e é causada pelo aumento de pressão no local, o que desencadeia um processo inflamatório no tecido.

Além da dor, a pessoa pode apresentar inchaço e calosidades na sola do pé, assim como desvio dos dedos e saliências ósseas. Geralmente, a dor é agravada quando a pessoa faz caminhadas, usa sapatos de saltos altos ou permanece em pé por muito tempo.

O Dr. Bertoche destaca, ainda, que a dor nos pés pode ser gerada por fraturas por estresse, compressão dos nervos e tendinites, assim como doenças de pele, como a verruga plantar, e calosidades por proeminências ósseas.

Os fatores de risco associados ao sintoma

Ao contrário do que muita gente pensa, nem sempre as dores na sola do pé estão ligadas somente a problemas nos membros inferiores, como nos pés e nas pernas.

Como você pôde perceber no tópico anterior, outros fatores, como o sobrepeso e o uso de calçados inapropriados, também podem desencadear as dores nos pés.

O Dr. Thiago cita também o sedentarismo, o encurtamento de tendões e até algumas doenças sistêmicas, como o diabetes e a doença vascular periférica, como fatores associados ao desenvolvimento de dores nos pés.

O tratamento da dor na sola do pé

O momento ideal para começar o tratamento para dor na sola do pé é no início dos sintomas, os quais surgem de forma branda e sofrem agravos progressivamente, até ficarem insuportáveis, chamados, então, de fase aguda.

“O quanto antes identificarmos e tratarmos corretamente o paciente, podemos evitar alterações morfológicas das estruturas acometidas. Com a demora, podemos perder o melhor momento para tratar de forma efetiva”, destaca Bertoche.

Equipe multidisciplinar

Para ser mais efetivo, o tratamento das dores na sola do pé deve ser multidisciplinar, ou seja, acompanhado por uma equipe de profissionais de diferentes áreas — entre eles, ortopedista, fisioterapeuta, podólogo, reumatologista, neurologista e nutricionista.

As terapias aplicadas incluem o uso de medicações anti-inflamatórias e analgésicas para amenizar os sintomas, sessões de fisioterapia e mudanças nos hábitos de vida, como a prática de atividades físicas e a perda de peso para evitar que os problemas voltem.

Além disso, é indispensável que o paciente siga algumas medidas compensatórias, como aplicar gelo, fazer exercícios de alongamento, evitar andar descalço e usar calçados de solado firme, com palmilhas com distribuição uniforme da carga e órteses noturnas como terapia adjuvante.

Órteses e palmilhas

A SalvaPé tem soluções específicas para tratar a dor na sola do pé, entre elas:

No caso de inchaço das pernas e dos pés, as meias elásticas compressivas são grandes aliadas no manejo da dor.

Cirurgia

De acordo com o Dr. Thiago, o procedimento cirúrgico é sempre a última opção no caso de dores na sola dos pés, reservado apenas para pacientes com sintomas refratários, que sempre voltam, e que não obtêm sucesso com o tratamento convencional — o qual pode levar até 6 meses para a resolução total dos sintomas.

Procure um médico ortopedista membro da ABTPé assim que perceber a dor na sola do pé para ter uma avaliação, um diagnóstico correto e um melhor prognóstico. Fazer o tratamento adequado é fundamental para recuperar a sua qualidade de vida.

Gostou deste post? Assine a nossa newsletter para receber todos os nossos conteúdos na sua caixa de e-mail. Aproveite!

Powered by Rock Convert
Seguir Equipe Salvapé:

Fundada em 1938, a SalvaPé foi pioneira no mercado de produtos ortopédicos no Brasil. São mais de 80 anos trabalhando em parceria com os melhores profissionais da saúde do país para oferecer produtos com foco em inovação e qualidade. SalvaPé, desde 1938, Produtos Ortopédicos da Cabeça aos Pés.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *