Entenda o que é distensão muscular e como identificar os sintomas

postado em: Saúde | 0

Muito comum entre praticantes de esportes, a distensão muscular é uma lesão que também pode atingir pessoas em qualquer atividade do dia a dia — seja na subida de uma escada, no esforço para levantar uma caixa ou no caminhar rumo ao trabalho.

Trata-se da famosa fisgada no músculo que gera inúmeros incômodos, como dor aguda, fraqueza, dificuldade para movimentar a região, entre outros.

Para você aprender tudo sobre o assunto, vamos mostrar neste post o que é distensão muscular e alguns sintomas do problema. Confira!

O que é distensão muscular

A distensão muscular é caracterizada por um grande esforço submetido a um músculo ou tendão que se prende ao osso. Assim, as fibras acabam sendo rompidas, assim como os vasos sanguíneos que irrigam determinada parte do corpo humano.

Ao ser gerada, a lesão inflama o local, dando origem a um hematoma, ou seja, o local fica dolorido e necessita de cuidados especiais.

Apesar de ser gerada pela mesma situação, a distensão muscular pode ser de dois tipos: aguda e crônica.

A aguda é a mais frequente no dia a dia. Ela acontece quando os tendões e músculos fazem uma contração repentina, com forte intensidade. Podemos citar como exemplo as famosas contusões nas costas quando um peso elevado é pego de maneira brusca. O sinal da distensão é imediato, com a famosa fisgada que já dá o alerta sobre o problema.

Já a crônica é consequência de exercícios repetitivos por um longo período de tempo, principalmente em atividades físicas que trabalham os mesmos músculos, como no caso da corrida.

Geralmente, quem sofre a distensão acaba percebendo que estava exagerando na carga de distância ou velocidade. Por isso, é importantíssimo o acompanhamento de um profissional da área de educação física no início da prática esportiva.

Os sintomas da distensão muscular

Como mostrado acima, o principal sintoma da distensão muscular é a dor aguda no local da lesão. Frequentemente, a fisgada é próxima de uma articulação — aspecto que interfere nos movimentos.

Outra evidência é um hematoma na região lesada acompanhado de um inchaço e muita fraqueza muscular, ou seja, a pessoa fica bem debilitada no quesito mobilidade.  

As dores são na forma de pontadas, que fazem com que fique dificultoso, até mesmo, um simples caminhar. É bem comum observar quem sofre uma distensão na perna, por exemplo, andar como se estivesse pisando em ovos nos movimentos básicos.  

O tratamento   

Inicialmente, a pessoa que sofreu uma distensão muscular precisa procurar o auxílio de um médico ou fisioterapeuta. No diagnóstico, o profissional saberá a intensidade do problema, principalmente por meio de exames como radiografia, ressonância magnética ou eletromiograma.  

Geralmente, o próprio organismo se encarrega de reparar as fibras musculares, o que leva tempo. No entanto, algumas atitudes podem acelerar o processo de recuperação, como aplicar gelo no local da lesão, compressão para evitar inchaço, repouso e anti-inflamatórios.  

Mais uma vez, fica a dica: conte sempre com a orientação médica, mantendo os males da automedicação afastados.

Como prevenir a distensão muscular

Uma forma de prevenir a distensão muscular é realizar alongamentos antes e após uma prática esportiva. É preciso se aquecer também, principalmente os praticantes de corrida.

Como é preciso respeitar as limitações do corpo, combater os excessos ajuda. Assim, evite correr uma distância que não esteja dentro do seu cronograma de treinos e aumente a intensidade aos poucos.

Dessa maneira, sabendo o que é distensão muscular e como evitá-la, você poderá sempre manter a qualidade de vida e o astral lá em cima.

E aí, gostou do nosso post? Quer sempre receber conteúdos bacanas? Então, assine a nossa newsletter!

Seguir Equipe Salvapé:

Fundada em 1938, a SalvaPé foi pioneira no mercado de produtos ortopédicos no Brasil. São mais de 80 anos trabalhando em parceria com os melhores profissionais da saúde do país para oferecer produtos com foco em inovação e qualidade. SalvaPé, desde 1938, Produtos Ortopédicos da Cabeça aos Pés.

Deixe uma resposta