Trabalhar em pé pode prejudicar a minha saúde?

postado em: Estilo de Vida | 0

Muitos profissionais precisam trabalhar em pé, como aqueles que fazem atendimento em balcão ou os que atuam em linhas de produção. Apesar de ser uma necessidade, é importante se atentar a essa jornada, pois ela pode gerar prejuízos à saúde.

Permanecer muito tempo em pé pode ser mais prejudicial do que trabalhar sentado. Além disso, os malefícios são mais sérios para aqueles que se mantêm estáticos do que para quem está em pé, mas constantemente se movimentando — como os professores.

De toda forma, ficar o dia inteiro em pé pode causar danos para o seu corpo todo, e nós preparamos este artigo para dar esse alerta. Continue a leitura para conhecer os prejuízos que isso provoca e ainda veja algumas dicas de como evitar problemas.

Quais são os malefícios de trabalhar em pé?

É verdade que o corpo humano precisa se manter em movimento e constantemente ativo, mas trabalhar em pé o dia todo não é benéfico porque esse esforço excessivo pode desencadear diversas complicações, que se refletem em todo o corpo.

O cansaço e as dores nas pernas são apenas alguns dos problemas causados por trabalhar em pé. As complicações podem ser estender para os joelhos, o quadril, a coluna e a postura de modo geral, além de desencadear até mesmo processos degenerativos. A seguir explicamos melhor quais são os problemas de trabalhar em pé por muito tempo. Veja!

Prejuízos para a circulação sanguínea

Você sabia que as pernas desempenham um papel fundamental para fazer o sangue retornar ao coração? É preciso que haja movimento dos membros inferiores, a fim de que o sistema circulatório opere sem complicações e o fluxo sanguíneo faça esse caminho de volta de maneira eficiente.

Se isso não acontece, as veias e os músculos não recebem oxigênio e nutrientes suficientes, então inicia-se um processo de inflamação que provoca dor. Além disso, aumentam-se as chances de ocorrerem edemas e varizes.

Sobrecarga das articulações

É verdade que as articulações do corpo humano são estruturas fortes e resistentes que permitem os movimentos e, em alguns casos, absorvem impactos. No entanto, elas não são invulneráveis e também podem ser prejudicadas se você trabalhar em pé por muito tempo.

Perceba que estamos falando de diversas articulações que são prejudicadas por causa dessa sobrecarga. Todas aquelas que estão localizadas nos pés, bem como os tornozelos, os joelhos, o quadril e até mesmo a coluna sofrem esse esforço.

Como consequência, além das dores características, há mais chances de desenvolvimento de artrose e artrite. Isso acontece especialmente nas pessoas que já apresentam tendência para esses problemas, que se manifestam de forma mais precoce e intensa.

Fadiga muscular

Conforme explicamos, a falta de movimentação dos membros inferiores prejudica a circulação sanguínea, fazendo com que os músculos não recebam a irrigação necessária. Sendo assim, há a tendência de ficarem fadigados pelo esforço excessivo.

É muito comum que ao final de uma jornada extensa de trabalho em pé, o profissional sinta as panturrilhas doendo, além das coxas, dos pés e até mesmo dos músculos da coluna, uma vez que todos eles são sobrecarregados.

Má postura

Ao trabalhar em pé, é natural que depois de certo tempo o cansaço comece a se manifestar. Assim, quando uma perna começa a doer, temos a tendência de colocar o peso sobre a outra para ter uma sensação de alívio. Nós nos equilibramos de formas diferentes para minimizar os desconfortos, e o problema está justamente aí.

Quando fazemos essas adequações, assumimos uma má postura, por consequência sobrecarregamos ainda mais as estruturas do nosso corpo. Podem surgir lesões com o passar do tempo e também desgastes nas articulações por causa da sobrecarga que elas sofrem. Dependendo do modo como nos posicionamos, podemos desenvolver alterações anatômicas.

Lombalgia

A coluna é fortemente prejudicada em pessoas que precisam trabalhar em pé por várias horas. Isso acontece porque ela possibilita mantermos o tronco ereto e também absorve os impactos, juntamente aos membros inferiores.

A dor na lombar é muito frequente nesses casos, e ela acontece tanto porque os músculos dessa região são sobrecarregadas quanto porque as articulações tiveram que lidar com um esforço excessivo — que ocorre pelo fato da pessoa estar em pé e pela má postura.

Problemas nos pés

Bolhas, calos, dores e joanetes são alguns dos problemas que podem afetar os pés quando se trabalha muito tempo em pé. Não podemos nos esquecer de que são eles que absorvem os primeiros impactos e ainda sustentam o peso de todo o nosso corpo.

Além disso, os pés são compostos por 26 ossos, 33 articulações e ainda músculos, nervos, tendões, ligamentos e outras estruturas. Sua anatomia é complexa, por isso, suscetível a desenvolver diversos problemas e complicações quando sofrem sobrecarga.

No caso de quem apresenta alterações na pisada, sendo supinada ou pronada, o cansaço pode ser ainda maior, assim como os prejuízos. A explicação é a seguinte: o peso é distribuído de forma desigual nesses casos, o que sobrecarrega ainda mais os pés e outras partes do corpo, como joelhos e quadril.

Como evitar esses problemas?

Como nem sempre é possível deixar de trabalhar em pé, o ideal é que você adote algumas medidas que ajudem a evitar a sobrecarga do seu corpo e a minimizar os impactos negativos. A seguir, listamos algumas dicas do que pode ser feito para ter uma qualidade de vida melhor e prevenir problemas:

  • prefira sapatos confortáveis, anatômicos e com sistema de amortecimento;
  • evite solados duros, salto alto e bico fino;
  • prefira roupas confortáveis e com tecido mais leve, evitando peças justas;
  • procure mudar de posição sempre que possível para movimentar as pernas;
  • faça intervalos para se sentar por alguns minutos;
  • mantenha o seu organismo bem hidratado com água;
  • faça um escalda-pés ao final de cada dia de trabalho;
  • faça alongamentos antes, durante e no fim do expediente;
  • pratique atividades físicas regularmente;
  • mantenha uma alimentação equilibrada;
  • faça aulas de yoga, pilates ou outra atividade para relaxar;
  • use órteses, como estabilizadores de coluna, coletes ortopédicos e joelheiras;
  • mantenha o seu peso corporal saudável;
  • faça massagens nos pés e nas pernas depois do trabalho;
  • evite exceder as horas de trabalho;
  • respeite seu tempo de descanso.

Se você precisa trabalhar em pé por muito tempo, também é interessante consultar um ortopedista e pedir recomendações para evitar problemas. Desse modo, é possível desempenhar as suas tarefas sem sofrer prejuízos. Caso você perceba algum sintoma persistente, converse com o seu médico.

Gostou das dicas que listamos aqui? Assine a nossa newsletter para receber outros conteúdos como este na sua caixa de e-mails!

Seguir Equipe Salvapé:

Fundada em 1938, a SalvaPé foi pioneira no mercado de produtos ortopédicos no Brasil. São mais de 80 anos trabalhando em parceria com os melhores profissionais da saúde do país para oferecer produtos com foco em inovação e qualidade. SalvaPé, desde 1938, Produtos Ortopédicos da Cabeça aos Pés.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *